quinta-feira, 5 de maio de 2016

Medalha de D. Afonso Henriques - Mérito do Exército

MEDALHA DE D. AFONSO HENRIQUES - MÉRITO DO EXÉRCITO destina-se a galardoar os militares e civis, nacionais ou estrangeiros, que, no âmbito técnico-profissional, revelem elevada competência, extraordinário desempenho e relevantes qualidades pessoais, contribuindo significativamente para a eficiência, prestígio e cumprimento da missão do Exército Português.
O seguinte critério de atribuição aplica-se à concessão da medalha:


1.ª CLASSE
oficial general e capitão-de-mar-e-guerra ou coronel
2.ª CLASSE
capitão-de-fragata ou tenente-coronel e capitão-tenente ou major
3.ª CLASSE
outros oficiais e sargento-mor
4.ª CLASSE
outros sargentos e praças

DESENHO

1.ª CLASSEFITA DE SUSPENSÃO: de seda ondeada, com fundo branco, cortada por uma faixa longitudinal azul, de 0,01 m de largura; largura de 0,03 m; comprimento necessário para que seja de 0,09 m a distância do topo superior da fita ao bordo inferior da condecoração, por forma a obter o alinhamento inferior das diferentes insígnias; ao centro, uma cruz composta por 12 escudetes, com os 3 de cada flanco apontados ao centro, firmada no listel circular do sinal rodado de D. Afonso Henriques de 1183, dourado;
PASSADEIRA: dourada;
PENDENTE: dourado:
ANVERSO: o sinal rodado de D. Afonso Henriques de 1183;
REVERSO: um leão rampante, segurando na garra dianteira dextra uma espada, rodeado da legenda «MÉRITO DO EXÉRCITO», em letras de tipo elzevir, maiúsculas, num listel circular;
2.ª CLASSE: idêntica à insígnia de 1.ª classe, com as seguintes diferenças:
FITA DE SUSPENSÃO: ao centro, uma cruz idêntica na forma à de 1.ª classe, prateada;
PASSADEIRA E PENDENTE: prateados;
3.ª CLASSE: idêntica à insígnia de 1.ª classe, com as seguintes diferenças:
FITA DE SUSPENSÃO: ao centro, uma cruz idêntica na forma à de 1.ª classe, em cobre;
PASSADEIRA E PENDENTE: em cobre;
4.ª CLASSE: idêntica à insígnia de 1.ª classe, com as seguintes diferenças:
FITA DE SUSPENSÃO: desprovida de cruz;
PASSADEIRA E PENDENTE: em cobre.

OBSERVAÇÕES

É uma das primeiras 3 medalhas privativas, uma por cada ramo das Forças Armadas, criadas em 1985, e que precederam a Medalha da Cruz de São Jorge, em 2000, do Estado Maior General das Forças Armadas, e a medalha da Defesa Nacional, do Ministério da Defesa, em 2002.

FONTES:
- Decreto-Lei n.º 316/2002 de 27 de Dezembro - Regulamento da Medalha Militar e das Medalhas Comemorativas das Forças Armadas.
- Wikicommons

1 comentário: